Lexmark Genesis S815: primeira multifuncional jato de tinta de alta velocidade.

A Lexmark lançou no brasil, há um tempo atrás, um novo produto da linha Genesis: o Lexmark Genesis S815, a primeira multifuncional jato de tinta a oferecer alta velocidade, estilo e soluções inteligentes. Quem olha pra essa máquina acha que o design é o mais atraente dela e não está errado num primeiro momento. Quando ela é posta para funcionar, você vê que ela vai muito além de um “rostinho bonito”, digamos assim. Tendo como base a linha de multifuncionais jato de tinta que se conectam com a web, decidiu expandir esse setor, oferecendo às empresas, de grande, médio ou pequeno porte, um dispositivo altamente produtivo.

Em primeiro lugar, a genesis impacta pela sua aparência. Quem olha não pensa que é uma multifuncional devida sua verticalidade. Os designers recriaram o modelo de forma que o chassis ficou completamente diferente do que estamos acostumados, na vertical.  Além disso, a parte frontal é toda em preto piano e possui um painel touch colorido de 4,3 poelagadas. Esse ecrã (painel) comporta aplicativos como facebook e rss, permitindo que apareça feed de notícias, em voga em diversas impressoras.

As novidades não param por aí. O conceito de scanner fugiu do tradicional. A lexmark promete que a máquina digitaliza em apenas 3 segundos, através de uma câmera integrada de 10mp com tecnologia flash scan, que otimiza o tempo já que não precisa esperar fazer aquele varrimento demorado do scanner comum. Em um teste feito, registraram 3,6 segundos para digitalizar texto e 4,1 segundos para digitalizar texto e imagem. Apesar disso, continua sendo muito mais rápido o processo.

A qualidade de impressão também é impecável. As cabeças de impressão produzem resultados excepcionais em fotografia, mesmo quando em modo rascunho. Por isso, quando for imprimir somente texto, o modo rascunho é o suficiente. Deixe a qualidade máxima para quando quiser imprimir com qualidade equivalente a das gráficas.

Nos testes, a velocidade de impressão anunciada pela Lexmark correspondia à verdade, 33 páginas por minuto. Geralmente, as empresas anunciam valores próximos a esses mas referentes a impressão de texto em preto e branco. Outra vantagem dessa máquina é que ela imprime a partir de cartões de memórias sd, ms, xd e mmc, usb (pictbridge) e trabalha com quatro cartuchos independentes: ciano, amarelo, magenda e preto. Quem possui ipad, iphone ou ipod touch pode imprimir documentos diretamente do idevices, fazendo o download do app Lexprint. Outras tecnologias também marcam presença como Web-connected, que oferece aos profissionais o acesso às SmartSolutions, inclusive os famosos aplicativos Stamps.com, Evernote, Box.net e Triplt.

Impressora laser ou jato de tinta: escolha de acordo com suas necessidades

Uma dúvida frequente entre os internautas é qual impressora comprar. Impressora jato de tinta ou laser? Essa é a pergunta que geralmente fazem a si mesmos ou a terceiros. A resposta é: depende. Depende das suas reais necessidades. Você deseja uma impressora para uso pessoal ou profissional? Pretende imprimir em grande ou pequena escala? Suas cópias precisam ser coloridas ou na maioria das vezes serão preto e branco? Essas e outras perguntas ajudam muito na hora da escolha do equipamento mais adequado para você.

Pensando nisso, vamos mostrar aqui cada uma dessas impressoras e suas respectivas vantagens e desvantagens.

A impressora a jato de tinta é a mais comum, usado tanto em casa quanto para escritórios/homeoffices. Normalmente, os modelos são mais baratos, mas o preço varia muito. A principal vantagem é o preço. Elas apresentam um excelente custo-benefício para pequena escala de impressão a cores ou preto e branco, comparado a outras tecnologias. Elas usam o sistema de gotejamento, ou seja, a tinta fica armazenada em pequenos cartuchos, que liberam as cores no papel conforme a demanda. Esse tipo de impressora pode imprimir em uma variedade de papéis. Os modelos mais potentes também imprimem fotografia devido a qualidade das cores ser melhor comparado à impressora laser. Outro fator importante é o uso dos cartuchos. Eles são mais baratos que os toners, mas rende menos. Entretanto, esse tipo de impressão apresenta algumas desvantagens. Com o passar do tempo, a tinta pode desbotar com mais facilidade, além de correr o risco de danificar a impressão com respingos d’água. A capacidade da bandeja também é limitada, logo, se você pretende imprimir grande volume, essa não é a impressora mais adequada.

Já as impressoras a laser são, em grande parte, mais caras que as jato de tinta. Isso quer dizer que você vai ter de fazer um investimento inicial, se optar por esse sistema. O preço varia muito, desde as monocromáticas que são mais em conta até as coloridas que tendem a ser mais caras. A vantagem já começa na velocidade. Elas são bem mais rápidas e imprimem em grande quantidade em menos tempo que a jato de tinta. Além disso, não fica sujeira na impressão, como resquícios de tinta por exemplo. O toner também precisa de um investimento, mas ainda assim o custo-benefício é bem maior, pois duram mais e são mais econômicos a longo prazo, além de imprimirem em grande escala.

Impressora Jato de Tinta Impressora Laser
Velocidade de impressão menor Velocidade de impressão maior
Cartucho mais barato > menor rendimento Cartucho mais caro > maior rendimento
Aparelho mais barato Aparelho mais caro
Maior qualidade de cor Impressão resistente, raramente mancha ou desbota

Tipos de papel: Edição 2.

Alta Print:

Papel offset de alta qualidade. Apresenta uma superfície com alta lisura, brancura e opacidade. Produzindo através do processo “soft calender on-machine”, oferece a melhor qualidade de impressão e definição de imagens.

B. Fino:

É o acetinado de 3a. (colocar link da edição 1), só que com 40 g/m2, nas cores características: azul, verde, rosa, canário e ouro. É comercializado para revenda, voltado para as mesmas aplicações.

Base para Couchê:

Esse é o nome genérico de todos os papéis fabricados para serem a base, ou seja, revestidos posteriormente em um processo de acabamento fora da máquina de papel. Esse tipo serve de base para uma gama de papéis, com diferentes formulações, pesos e gramatura. Os mais comuns são à base de celulose branqueada, nos tipos inferiores com a inclusão de pasta mecânica de boa qualidade. Aqui no Brasil, a produção ainda não é expressiva porque a maior parte do papel couché consumido é importado.

Bíblia:

Esse tipo de papel é fabricado com celulose branqueada com a adição adequada de carga mineral para que a opacidade seja elevada, o papel tenha uma superfície lisa e a gramatura geralmente não exceda 45 g/m2. É muito utilizado na confecção de bíblias e afins e é comercializado para revenda, direcionado para as gráficas e editoras.

Bouffant 1a (pronuncia-se /bufom/):

Ele é produzido com celulose branqueada e significativa carga mineral, geralmente cerca de 20% de cinzas. Ele é absorvente, bem encorpado e com a superfície pouco alisada. Esse papel é utilizado, principalmente, para a impressão de livros em tipografia, e para serviços de mimeografia. É comercializado para revenda, direcionado às gráficas e editoras, geralmente nos formatos 87×114 cm, 66×96 cm, 76×112 cm, e 67×90 cm, de 63 a 110 g/m2.