Quais os riscos dos toners remanufaturados

Cartuchos de tinta remanufaturados costumam ser muito atraentes para os consumidores, principalmente em ambientes corporativos, que utilizam impressoras e multifuncionais diariamente, acabando por ter um algo consumo de tinta por mês. O custo reduzido do cartucho remanufaturado acaba representando um corte de gasto nos gastos da empresa, por um resultado de impressão similar. Porém analisando os prós e contras deste tipo de cartucho, você irá verificar que a relação custo-benefício dos remanufaturados nunca será igual a de cartuchos e toners originais.

O primeiro fator é a qualidade de tinta do cartucho remanufaturado, sempre inferior ao modelo original tanto em tonalidade quanto em secagem e durabilidade. Por não contar com a mesma tecnologia de fabricação, a impressão com cartuchos “piratas” ou mesmo bulk ink apresentam cores desbotadas, além de haver o risco de borrar a página assim que ela sai da impressora, por necessitar maior tempo de secagem. Logo é totalmente desvantajoso o uso deste tipo de cartucho na impressão de fotos, gráficos, apresentações ou outro tipo de impressão colorida.

Mesmo assim, empresas e escritórios que utilizam a impressora apenas para necessidades internas, principalmente impressão de texto, pode considerar que não há visualmente grande diferença entre o resultado final, ao comparar os modelos remanufaturados com os cartuchos originais. E mesmo as possíveis falhas na impressão não causaria transtorno. Porém além da qualidade de impressão há outro risco maior, a de danificar a impressora internamente.

Cartuchos remanufaturados costumam utilizar carcaças vazias de cartuchos usados. Ou seja, cartuchos que já sofreram o desgaste natural para a qual foram projetadas. Este tipo de material desgastado pode gerar vazamento de tinta após a impressão, que pode deixar resíduos na cabeça de impressão ou em partes elétricas importantes do equipamento. Este acúmulo de resíduo acaba por danificar a máquina a ponto de não ser mais possível utilizá-la, sendo necessário o reparo. E utilizar produtos não-originais no equipamento configura “mau uso”, logo tirando do usuário o direito ao prazo de garantia. E raramente uma fabricante ou fornecedora de cartuchos remanufaturados irá reembolsar ou pagar o conserto de uma impressora danificada devido aos seus produtos.

Além de tudo isso, cartuchos e toners originais podem parecer caros no momento da compra, porém fazendo o cálculo você poderá verificar que o custo por página costuma ficar abaixo de R$0,10 em impressoras de última geração. Existem inclusive toners e cartuchos de alto rendimento que reduzem ainda mais o custo para até mesmo R$0,01 por página!

HP fala sobre o aumento da pirataria no Brasil.

A pirataria vem crescendo e os consumidores estão cada vez mais sendo enganados na hora da compra. Um cartucho pirata dura pouco, sofre de incompatibilidade e pode vazar nas impressoras. Os clientes normalmente compram o produto pirata sem saber e reagem negativamente à marca.

Segundo o gerente de desenvolvimento de negócios de suprimentos da HP do Brasil, Marcio Furrier, “a pirataria de cartuchos é um problema sério, pois os consumidores acreditam de fato terem adquirido um produto original, enganados por uma embalagem que imita a da HP. Infelizmente, logo descobrem da pior maneira que foram vítimas de uma organização criminosa”.

É possível identificar a veracidade de um cartucho observando a embalagem que deve possuir selos de segurança holográficos e com o lacre intacto. Todas as caixas possuem um QR Code impresso que pode ser verificado por meio de um celular. As empresas também realizam testes de segurança para garantir a legitimidade do produto.