HP bloqueia novamente o uso de cartuchos genéricos em suas impressoras

A guerra entre fabricantes de impressoras HP contra os cartuchos de tinta genéricos ganhou um novo episódio no último mês de setembro, com uma nova atualização nos firmwares de seus equipamentos que impede a utilização caso o usuário esteja utilizando um cartucho que não seja o original da empresa.

No ano passado, a HP fez algo semelhante, distribuindo para seus clientes uma atualização que inutilizava diversos cartuchos genéricos presentes na impressora, apresentando uma mensagem de erro e impedindo a impressão até que o suprimento fosse substituído por um original. Na época essa atitude da empresa gerou muitas críticas entre os consumidores, fazendo com que a HP voltasse atrás, e retirasse essa barreira em seu firmware, assumindo não ter comunicado seus clientes da forma correta.

Porém a atitude parece ter se repetido agora, já que a barreira para cartuchos genéricos não foi informado oficialmente pela HP, porém descoberto pelo blog de tecnologia GHacks. Aparentemente o novo bloqueio para genéricos é mais sutil que o ocorrido em 2016, sendo possível até mesmo mesclar entre cartuchos originais e “piratas” na impressora. Mas caso todos os cartuchos no equipamento sejam genérico o alerta de erro será emitido.

O especialista Anderson Martins, da Impressora.com alerta que apesar da economia no valor do cartucho, o uso de modelos genéricos e remanufaturados trazem maior risco de danos ao equipamento, entre outros problemas. “A tecnologia de tinta oferecida pelos fabricantes é muito superior aos genéricos. Isso até pode não ficar aparente nas impressões mais simples, mas quando é necessário um serviço com qualidade profissional a diferença é nítida. Além da maior incidência de vazamentos e secagem da cabeça de impressão nos cartuchos genéricos.”

Até o momento foi observado que o bloqueio do firmware HP afeta os modelos das séries OfficeJet 6800, OfficeJet Pro 6200, OfficeJet Pro X 450 e OfficeJet Pro 8600. A fabricante ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Xerox apresenta a impressora Trivor 2400

Para muitas impressoras comerciais, a economia de custos derivada da tecnologia de jato de tinta foi compensada pela despesa de revestimento de papel ou ter que comprar papel revestido a jato de tinta especial. Agora, a Xerox busca gerar maior economia de gastos para as empresas com a nova tecnologia de tinta High Fusion, que produz resultados de alta qualidade, sem a necessidade de processos de revestimento intermediários, primers ou hardware adicional.

A impressora Trivor 2400 High Fusion Inkjet permitirá às empresas de impressão expandir sua gama de impressões em jato de tinta, para produzir trabalhos personalizados com maior custo-benefício, como mala direta, catálogos, revistas e livros coloridos. A tinta High Fusion foi especialmente formulada para otimizar a impressão e a secagem em materiais revestidos offset, incluindo matte, silk e glossy, de 60 a 250 gsm.

“A velocidade, a grande variedade de cores e a capacidade de imprimir em estoque revestido com compensação regular, sem pré ou pós-tratamento, fazem da Trivor 2400 uma inovação revolucionária na produção de jato de tinta”, disse David Zwang, consultor principal da Zwang & Co.

Embora a High Fusion Ink seja otimizada para papéis offset , ele também funciona em uma variedade de mídia não revestida, proporcionando uma opção econômica para um conjunto versátil de trabalhos de impressão.

A impressora profissional Xerox Trivor 2400 High Fusion Inkjet Press estará disponível para instalações a partir de outubro em todo o mundo.

Saiba qual a gramatura ideal do papel para sua impressão

As atuais impressoras e multifuncionais são capazes de imprimir com excelente qualidade de cor imagem os mais diversos tipos de material, desde documentos quanto folders e cartões profissionais. Mas para obter o resultado perfeito, deve-se prestar atenção também na gramatura do papel, pois um papel inadequado para seu projeto gráfico resulta em um resultado final fraco e sem aproveitar todo o potencial da impressora. Veja aqui as diferenças entre as principais gramaturas dos papéis disponíveis no mercado:

75g: O tipo de papel mais comum, é recomendado para uso interno ou notas fiscais, avaliações, pedidos e outros documentos simples.

90g: Gramatura mais recomendada para papel timbrado, teses, propostas comerciais, contratos, e outras situações onde há uma maior preocupação com a apresentação.

115g: Utilizado para panfletos e flyers mais simples, com impressão frente e verso, porém sem dobrar.

150g: Para folders dobráveis essa gramatura é a melhor recomendada para um melhor resultado final. É a mesma gramatura utilizada em revistas e encartes de CDs e DVDs.

250g a 300g: Papel mais pesado, é o modelo correto para cartões de visitas e tags profissionais.

Além disso, também fique atento ao acabamento do papel (fosco ou brilhante) e verifique se o modelo é recomendado para jato de tinta ou impressão a laser.

 

(Fonte: ImpressorAjato.com)

HP bloqueia novamente cartuchos de tinta genéricos em suas impressoras

A HP, há um ano, liberou uma atualização de firmware para as suas impressoras que acabava bloqueando o uso de cartuchos de tinta feitos por outras empresas que não fosse a própria HP, os chamados cartuchos genéricos. A decisão não foi bem aceita, e a companhia acabou voltando atrás e liberando o uso de cartuchos de outras marcas.

Porém no último mês de setembro, a HP lançou novamente uma atualização de firmware que bloqueia o uso de cartuchos de tinta considerados genéricos. O update foi liberado no dia 13, há exato um ano atrás, já que o último também aconteceu em 13 de setembro.

O bloqueio desta vez parece estar menos evidenciado. Em alguns modelos de impressora é possível, inclusive, usar ao menos um cartucho “pirata” sem causar qualquer problema. No entanto, quando todos os slots de cartuchos estão ocupados, a máquina acaba gerando um alerta de que algum deles pode estar danificado e precisa ser removido.

A HP, no último ano, disse que o bloqueio servia para “proteger as inovações e a propriedade intelectual” da companhia. Ao voltar atrás da decisão, a empresa disse que a deveria ter feito “um trabalho melhor de comunicar o procedimento de autenticação para os clientes”.

Produção de celulose cresce 5,3% no Brasil entre janeiro e maio de 2017

A Ibá (Indústria Brasileira de Árvores) apresentou recentemente os dados sobre a produção e balança comercial do setor de celulose, referentes ao período entre janeiro e maio de 2017. No geral, o setor manteve suas vendas estáveis no mercado doméstico em comparação ao mesmo período de 2016, não sendo abalado pela crise financeira que ocorreu no país. Além disso, houve um crescimento de 5,3% na produção de celulose e expansão de 4,7% nas exportações, levando o setor a um cenário de otimismo para os próximos meses.

A demanda por celulose brasileira manteve-se em alta no mercado internacional, sendo a China o principal destino de importação, representando mais de 43% do total exportado, gerando uma receita de US$ 1 bilhão nesse período de janeiro a maio de 2017 (aumento de 27,7% em comparação a 2016). No total, em 2017, 5,5 milhões de toneladas de celulose foram exportadas no mundo todo.

O relatório da Ibá também apresentou dados sobre a produção e comércio de papel, com o segmento de papel cartão e embalagens passando por maiores dificuldades, principalmente devido à concorrência com o mercado externo. A produção de papel cartão, por exemplo, sofreu queda de 2,2%, enquanto a importação do material cresceu em 6,3%. Por outro lado a produção de papel tissue, utilizados em papel higiênico e papel toalha, expandiu sua exportação em 55,6% em 2017, sendo o mercado mais promissor.

Já os papéis para escrita e impressão, os modelos mais comuns, também conseguiram aumentar suas exportações em 6,8%, porém enfrenta queda nas vendas domésticas (-5,9%), e aumento das importações (15,6%). Esses dados podem significar novas tendências para o setor, já que o consumo de papel para impressão deve manter-se estável a médio prazo, como explica Anderson Martins, da ImpressorAjato.com , “Ainda há grande consumo de papel para impressão, principalmente em empresas e no segmento de educação. Mas, ao mesmo tempo, há um aumento na aquisição de multifuncionais e scanners para digitalizar todos os documentos, reduzindo a quantidade de papel no local. Com isso o setor tira um pouco o foco desse tipo de papel, e aumenta produção dos modelos mais lucrativos, como o tissue, liberando espaço para o A4 vindo da Ásia”.

O saldo da balança comercial do setor brasileiro de árvores plantadas atingiu US$ 2,9 bilhões no período de janeiro a maio de 2017, alta de 4,9% em comparação a 2016. No acumulado do ano, o setor registrou um total de exportações de US$ 3,3 bilhões, 3,2% acima do registrado em 2016. Já as vendas externas de celulose alcançaram US$ 2,4 bilhões (+4,1%), as de papel US$ 767 milhões (-2,0%) e as de painéis de madeira US$ 113 milhões (+25,6%).

Conheça o Epson iPrint

O Epson iPrint é um utilitário de otimização de impressão gratuito que permite ao usuário analisar os documentos antes de imprimi-los. Desta maneira, você otimizará a sua impressão, já que isso implica na remoção de páginas em branco, escalando para baixo as páginas para que elas caibam em menos folhas, por exemplo.É uma ótima maneira para você diminuir a quantidade de recursos como papel e tinta na hora da impressão.

Esta ferramenta funciona como uma impressora virtual. Isso significa que quando você for otimizar a sua impressão, em vez de selecionar a sua impressora real, aquela que está conectada ao seu computador, você terá que selecionar a impressora Epson iPrint, que será criada na área de Impressoras e aparelhos de fax no seu Gerenciador de Dispositivos. Isso lhe permite imprimir documentos otimizados a partir de qualquer aplicativo que suporta impressão de arquivos, como um editor de texto ou navegador.

Quando você está imprimindo documentos não otimizados, a impressão deixa muitos resíduos nas folhas. Com o Epson iPrint você poderá diminuir consideravelmente este desperdício, o que pode não ser muito, se você usar em casa ou em uma pequena empresa, mas para empresas maiores, onde há muitos documentos impressos, você poderá economizar muito no final das contas. Além disso, essa é uma ótima oportunidade para proteger o meio ambiente. Quanto menos folhas de papel são usadas, menos árvores são derrubadas.

Após a instalação, o que é muito simples, você terá que reiniciar o computador. Essa é o único procedimento que você precisa fazer antes de otimização de impressão poder começar.

Em seguida, abra o aplicativo de onde você gostaria de otimizar as suas impressões. Selecione o documento e faça o mesmo procedimento normal para imprimir. Só que agora, em vez de selecionar a impressão padrão, selecione o Epson iPrint.

As páginas em branco são removidas automaticamente. Além disso, o redimensionamento da página pode ser ativado, clicando nos botões de escala na barra de ferramentas superior. Ao usar esse recurso, você colocará mais páginas em uma única folha de papel.

Condições de frete são fatores determinantes para conversão no e-commerce, afirma pesquisa

O valor e prazo do frete continuam os principais fatores para o sucesso ou fracasso de uma compra no comércio virtual brasileiro, como indica recente pesquisa com mais de 500 consumidores, realizada pela empresa Manhattan Associates. Segundo a pesquisa, três entre cada quatro compradores já desistiram de uma compra devido a taxa de entrega, gerando uma perda estimada em R$11,8 bilhões ao setor.

Além da taxa de frete, a pesquisa mostrou uma tendência entre os consumidores por não aceitar prazos de entrega muito longos. Para os entrevistados, o prazo ideal de entrega é de 1 semana após a compra, com apenas 26,8% dos consumidores afirmando estarem dispostos a esperar mais tempo pela entrega. Porém também foi observado uma paciência maior para entrega de produtos de maior tamanho, como sofá, cama, geladeira e fogões. Para esse tipo de produto, os consumidores acham aceitável um prazo de até 2 semanas.

“Normalmente, em um varejo físico, o consumidor fica responsável pelo transporte do produto comprado. Logo o frete do e-commerce ainda é visto como uma vantagem por tirar essa responsabilidade do cliente. Mas para pequenos produtos já é cobrado uma maior agilidade na entrega, caso contrário a tendência do cliente é ir até uma loja física para levar o que quiser na hora”, afirma Adriana Maia da Impressora.com .

Também é observado os problemas com atrasos na entrega, fator em que mais de 57% dos entrevistado afirmaram que deixaram de comprar em determinado site devido a uma experiência ruim com o serviço. Atualmente boa parte das lojas virtuais preferem informar um maior prazo de entrega para evitar o risco da encomenda chegar ao cliente após o período estipulado. Outra prática cada vez mais adotada pelo e-commerce é o omnichannel, onde o cliente tem a opção por receber o produto em seu endereço, ou retirá-lo em um local físico.

Para Adriana, “o desafio está em passar um prazo de entrega realista, mas sem ser desanimador para o cliente. O e-commerce deve fazer com que o frete seja uma comodidade, e não uma dor de cabeça para seus consumidores”.

Lexmark lança captura de documentos inteligentes para bancos

A Lexmark  apresenta a solução “Lexmark Smart Document Capture for Banking”, plataforma que agiliza os processos baseados em papel por área, ajudando os bancos a melhorar o atendimento ao cliente, a precisão e a conformidade (compliance).

A Lexmark Smart Document Capture for Banking permite que as áreas e os parceiros do setor bancário processem documentos diretamente da impressora multifuncional inteligente Lexmark (MFP), para que os clientes possam abrir rapidamente novas contas, obter aprovações de empréstimo, fazer hipotecas e muito mais. É uma solução que possibilita que os interessados fiquem informados sobre todas as etapas dos processos. “Esses processos podem manter os clientes das instituições financeiras aguardando dias, pois as documentações passam por etapas de entrada, revisão e validação manual. Este tempo de espera, percebido como serviço ruim, faz com que os clientes pensem ou decidam levar seus negócios para outro lugar”, afirma Larry Early, diretor para a Indústria de Serviços Financeiros da Lexmark.

Segundo Early, os bancos estão sob extrema pressão para revolucionar a experiência do cliente e fornecer interações digitais, eficientes e compatíveis, o que torna automatizar os processos manuais, baseados em papel, um passo significativo para esta transformação para o futuro.

A plataforma Lexmark Smart Document Capture for Banking representa uma inovação dos serviços de MFP da Lexmark para o setor por dar maior inteligência ao processo à medida que os documentos são coletados diretamente com o cliente. Conheça melhor suas características:

  • A tecnologia de processamento de documentos é baseada em uma interface de tela sensível ao toque do equipamento MFP para garantir que todas as informações e documentação necessárias estejam instaladas.
  • As notificações e alertas automatizadas mantêm clientes e funcionários informados, alertando ambos quando são necessárias documentação ou informações adicionais.
  • A Integração direta com a maioria das plataformas de software bancário e sistemas back end aproveita a infraestrutura existente do banco, permitindo uma experiência multicanal aos clientes.
  • A plataforma gera trilhas de auditoria digital, que ficam disponíveis para demonstrar conformidade com os requisitos e regulamentos do banco.

“Nossos clientes do setor bancário estão focados em transformar a experiência para atender às expectativas dos consumidores e a Lexmark está ajudando a fazer exatamente isso com a solução Lexmark Smart Document Capture for Banking”, afirma Allen Waugerman, vice-presidente sênior e diretor de Tecnologia da Lexmark. Ele explica ainda que a nova plataforma é a mais recente adição à oferta de soluções bancárias da Lexmark, sendo projetada para automatizar processos baseados em papel para que os bancos possam oferecer atendimento ao cliente, tornar mais eficientes as operações de back office e melhorar questões de compliance.

Xerox lança nova linha White Dry Ink

Imagine um floco de neve com detalhes texturizados em um cartão postal, uma capa de livro com um cavalo branco em um fundo escuro ou uma propaganda com texto branco impressa em vinil. Esses tipos de acabamento são uma realidade com a nova White Dry da Xerox, inovação disponível na quinta estação de impressão da Xerox iGen 5 Press, que será lançada na Print 17, em Setembro, em Chicago.

“Esta é uma grande notícia para os clientes da iGen 5”, disse Jim Hamilton, diretor do grupo Keypoint Intelligence InfoTrends. “Este anúncio abre uma nova gama de aplicativos. Os designers vão adorar a capacidade de usar o branco em substratos coloridos e transparentes para criar itens promocionais, como folhetos, cartões de visita, cartões e convites, sinalização de pontos de venda, cartazes e cartas de mala direta e capas de livros. As oportunidades também se estendem a aplicações de embalagens como cartões dobráveis ​​”.

De acordo com a InfoTrends, o volume de aprimoramento de impressão digital deverá crescer em um CAGR de 27% de 2015 a 2020, chegando a 25 bilhões de páginas até 2020, nos EUA e na Europa Ocidental. Com a adição de White Dry Ink à plataforma iGen 5, os responsáveis pela impressão podem aplicar efeitos especiais para transformar peças impressas comuns, naquelas que exibem uma aparência única.

Nomeada vencedora do prêmio MUST SEE EMS 2017, a tinta White Dry da Xerox possui muitas vantagens, incluindo:

· A capacidade de imprimir apenas White Dry, bem como camadas brancas por baixo e em cima do sistema CMYK;
· Excelente brilho e opacidade que é possível em uma única aplicação;
· Múltiplo modo de aplicação automatizada para até duas camadas de branco. As camadas adicionais podem ser impressas manualmente para aplicações personalizadas.

“Estamos testando White Dry Ink com a nossa iGen 5 e vemos como uma grande promessa de expandir nossas ofertas para nossos clientes”, disse Alan Roberts, vice-presidente sênior da Data Communications Management Corp. “White Dry Ink tem ótimas aplicações para impressão sobre papel preto e outros papéis,  como uma base para criar cartões memoráveis, cartazes, sinalização e outras formas de materiais de marketing”.

A White Dry Ink será lançada durante o evento Print 17, entre os dias 10 e 14 de setembro, em Chicago.

Conheça o Smart UX Center Samsung

A interface Samsung Smart UX Center está presente nos modelos de impressora que contam com o tablet integrado, baseado em sistema Android, desenvolvido para facilitar e agilizar o trabalho de impressão e digitalização diária dentro de empresas de pequeno e médio porte. No entanto, o sistema Android anda gera desconfianças em profissionais de TI. Por isso vamos apresentar algumas características de segurança digital presentes no Smart UX Center.

O Smart UX Center foi desenhado com uma segurança multicamadas que garante proteção total em três níveis: 1) Rede, 2) dados e 3) usuário.

1 – A segurança de rede é garantida pela separação da plataforma de interface de usuário Android e da plataforma de impressão, que é baseada em um sistema Linux.
2 – O Samsung Security Framework criptografa todos os dados.
3 – Somente usuários autorizados podem acessar o sistema principal ou o armazenamento.

O Smart UX Center é atualizável pelo aplicativo Smart Update, disponível no Printing App Center. As atualizações oficiais de firmware fornecidas dentro deste aplicativo vêm do próprio servidor da Samsung, o que garante sua segurança. Para fazer o download das atualizações, é necessária uma autenticação de usuário.

Com cada atualização de firmware do Smart UX Center, a Samsung atualiza o sistema Android. Os usuários podem fazer o download destas atualizações assim que o Smart UX Center for atualizado, se assim desejarem.

Além disso, a Samsung aplica atualizações de segurança para todos os seus dispositivos, incluindo celulares e impressoras. O Smart UX Center possui certificação Google CTS, ou seja, é um dispositivo compatível com a plataforma Android . O Google Compatibility Test Suite é um programa que executa testes automáticos de sete componentes relativos à compatibilidade do sistema Android, incluindo assinaturas e permissões.