Black Friday 2019: Confira dicas para comprar com segurança

Antes de pesquisar boas ofertas, é importante saber em que lojas não comprar. O Procon-SP reúne em lista centenas de sites que você deve evitar ao fazer suas compras pela Internet durante a ação de vendas. Até então, constam 518 lojas virtuais na relação. Todas as mencionadas tiveram reclamações registradas na instituição, foram notificadas e não responderam ou não foram encontradas.

Por outro lado, programas como a Black Friday Legal guiam o consumidor para páginas de lojas que se comprometem em oferecer descontos reais. O carimbo, que identifica as lojas que pretendem seguir o Código de Ética da iniciativa, é oferecido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-­e.net). Para conseguir o selo, as páginas passam por uma avaliação feita pela entidade.

Outra proposta similar é a Black Friday de Verdade, que faz com que lojas virtuais assinem um termo de compromisso no qual prometem ofertas autênticas.

  • Páginas e conexões seguras

Antes de fazer cadastros e inserir informações como dados de cartão de crédito, é importante verificar, na própria URL, se a página é segura. Ou seja, verifique se o endereço oferece conexão HTTPS — um protocolo de segurança sinalizado por um cadeado verde — que adiciona uma camada de proteção, encriptando a transmissão de dados entre o consumidor e o site de e-commerce visitado.

Outra indicação dada por especialistas em segurança é a de evitar redes Wi-Fi públicas (de shoppings, praças e pontos de acesso) e computadores compartilhados com desconhecidos. Dê preferência à conexões seguras e aparelhos de confiança para não colocar os seus dados em risco na Web.

Para manter a segurança durante a navegação e o computador livre de malwares, é importante ter tando o sistema operacional (Windows ou macOS) atualizado, como o navegador de Internet e o programa antivírus com os updates em dia.

  • Fuja de golpes: desconfie de preços muito baixos

Segundo Jonathan Tessarolo, especialista em segurança da Trend Micro, os tipos de fraudes mais frequentes durante a Black Friday têm um aspecto em comum: todas são criadas com o objetivo de ter acesso à informações pessoais dos compradores, como CPF e dados de cartão de crédito, por exemplo.

O profissional destaca três técnicas entre as mais usadas por criminosos:

Malvertising: propagandas maliciosas que surgem enquanto a pessoa navega em sites e aplicativos, principalmente de e-commerce. Ao clicar nesses anúncios, que costumam exibir grandes descontos, o computador ou celular do usuário pode ser infectado por malwares que roubam dados.
Ransomware: tipo de vírus que bloqueia arquivos importantes do computador da vítima e pede um resgate em moedas digitais, como o Bitcoin. Tesarollo afirma que os fraudadores podem aproveitar a Black Friday para extorquir dinheiro diretamente do consumidor.
Phishing: um método de engenharia social que direciona o consumidor a fazer o download de conteúdo malicioso ou preencher formulários supostamente autênticos, fazendo com que o hacker tenha acesso aos dados confidenciais da vítima. Uma das técnicas mais comuns acontece por meio do envio de e-mails, redes sociais ou mensageiros. A mensagem costuma ter um link (encurtado) que leva o usuário para sites contaminados com malware.

O especialista da Trend Micro ainda reforça a importância de manter o software de antivírus atualizado e ficar atento a links recebidos via:

E-mail;
Mensagem SMS;
Facebook;
Whatsapp .

Por fim, para quem faz suas compras pelo PC, uma dica valiosa é deixar o mouse em cima do link por alguns segundos para identificar se o endereço de referência (que aparece em ALT) é exatamente igual ao do site que você pretende visitar.

(Fonte)

Novas impressoras reduzem os custos em até 90%

impressora epson m1120

Aumentar as vendas de uma empresa tem sido uma missão muito difícil no Brasil, sobretudo para as pequenas e médias. Nos últimos cinco anos, o PIB brasileiro encolheu 4,2%, segundo o IBGE. No mesmo período, o número de microempresas (faturamento até R$ 360 mil por ano) e empresas de pequeno porte (até R$ 3,6 milhões) cresceu 28%, de acordo com estudo do Sebrae com base em dados da Receita Federal.

Diante da retração do mercado e do aumento da concorrência, o que fazer para manter a competitividade da sua empresa? No livro O Verdadeiro Poder – Práticas de Gestão que Conduzem a Resultados Revolucionários, o consultor Vicente Falconi aponta um caminho. “Na área de vendas, nem tudo está em nossas mãos, pois a economia varia, o concorrente reage, novos produtos são lançados, a tecnologia muda. Por outro lado, o gerenciamento dos custos e do capital empregado está em nossas mãos. Se formos os melhores nisso, teremos mais tranquilidade para enfrentar os desafios do mercado.”

Existem várias oportunidades de redução de custos em uma empresa, como em renegociações de aluguéis, tarifas bancárias e pacotes de telefonia e internet. Outro campo importante são os gastos com impressão, que podem ser reduzidos por meio do uso mais racional das cópias em papel ou da aquisição de máquinas mais eficientes. Nesse caso, há uma novidade no mercado. A fabricante Epson está lançando dois modelos para o segmento de impressoras monocromáticas que elevam a tecnologia a jato de tinta aos mesmos patamares de desempenho das máquinas a laser, por um custo bem menor.

Os produtos compõem a linha EcoTank Série M: a impressora M1120 e a multifuncional M2170. “Em comparação aos modelos que utilizam laser, ela pode representar economia de até 90%, mantendo o mesmo desempenho e durabilidade”, afirma Esther Hamoui, gerente de produtos da Epson. Segundo ela, o custo por página, que nas máquinas a laser chega a R$ 0,21, cai para R$ 0,01. “Para empresas que fazem mil impressões mensais, o retorno do investimento acontece em apenas três meses”, ela diz.

Os equipamentos a jato de tinta também são mais sustentáveis, pois consomem menos energia e produzem menos descarte de materiais. As impressoras a laser usam uma fonte de luz para imprimir com o toner, o que provoca dissipação de energia na forma de calor. Para ter uma ideia, enquanto a M1120 opera com apenas 14 watts de potência, os modelos a laser com velocidade semelhante ultrapassam 300 watts. Além disso, as trocas e os descartes dos toners são muito mais frequentes, gerando mais resíduos.

A M1120 apresenta resolução de 1440 x 720 dpi e velocidade de até 32 páginas por minuto (ppm). A multifuncional M2170, com 1200 x 2400 dpi, imprime até 39 ppm. Os modelos são vendidos com duas garrafas de tinta incluídas, que permitem imprimir até 11 mil páginas sem recarga – o equivalente a seis toners nas máquinas a laser. A tinta pigmentada proporciona impressão de alta qualidade com secagem instantânea e sem borrões. Os modelos contam com garantia de 5 anos, “o que é inédito neste mercado”, ressalta Hamoui.

(Fonte)

Encontre os últimos lançamentos Epson EcoTank em nossa loja parceira, a ImpressorAjato.com.

Epson anuncia a chegada de dois novos scanners portáteis ao Brasil

A Epson do Brasil, empresa líder de soluções de imagem digital, anunciou o lançamento de dois scanners de documentos portáteis, os modelos WorkForce® ES-200 e WorkForce® ES-300W, que chegam para complementar sua linha.

Os novos modelos têm como principal foco profissionais que estão sempre em trânsito e precisam verificar e compartilhar rapidamente um documento ou cartão de visita com o escritório, uma necessidade cada vez maior hoje em dia. Eles também oferecem as velocidades de digitalização mais rápidas em sua classe e permitem aos usuários digitalizar uma variedade de documentos em frente e verso, em grandes quantidades. Mais importante, o tamanho portátil permite que os usuários mantenham tudo organizado, independentemente de onde eles estão. Estas características posicionam os novos scanners como uma solução ideal para pequenos e médios negócios, além de trabalhadores autônomos ou que atendem in loco.

Pesando menos de 1,5kg, os scanners compactos possuem velocidades de até 25 ppm / 50 ipm e incluem um alimentador automático de documentos de 20 páginas (ADF) para uma fácil leitura em lote. Ambos podem ser alimentados através de cabo de energia ou USB 3.0, ajudando os usuários a ficarem organizados no escritório ou na estrada. Além disso, o ES-300W pode ser alimentado por bateria e oferece recursos sem fio para digitalização para smartphones, tablets, computadores ou contas de armazenamento online.

O ES-200 e o ES-300W incluem também drivers TWAIN para integração simples com praticamente qualquer software de gerenciamento de documentos, permitindo que as empresas economizem tempo e dinheiro digitalizando diretamente arquivos em seu fluxo de trabalho existente. Ambos os modelos também possuem tecnologia de processamento de imagem Epson para ajustes de texto e imagem, como remoção automática de página em branco e fundo. Além disso, estão equipados com um pacote de software robusto, incluindo Epson Document Capture, ABBYY® FineReader OCR e NewSoft® Presto! BizCard®. O software OCR pode ser usado para criar PDFs pesquisáveis ​​ou arquivos editáveis ​​com Word® e Excel®.

(Fonte)

Kodak lança nova campanha “Print For Good”

A “Print for Good” é uma campanha da Kodak, que incentiva o hábito da leitura através da entrega de livros através de livrarias móveis, doações e impressão de material escolar. Em seu primeiro ano, ela já doou cerca de 30 mil livros e materiais escolares a milhares de crianças de comunidades dos EUA, Europa, Ásia, no Caribe e Oriente Médio.

Em 2017, as localidades atendidas pelo “Print for Good” da Kodak se estenderam desde a sede da empresa, em Rochester, até áreas rurais da Índia e do Haiti:

· Croxley Park, Reino Unido: Os colaboradores da Kodak no Reino Unido doaram mais de 500 livros para a JMI School & Nursery e para o Peace Hospice em Watford; ao mesmo tempo, eles organizaram um evento onde o ilustrador de livros infantis Ben Cort, da popular série ‘Aliens Love Underpants’, estava presente autografando livros.

· Rochester, Nova Iorque, EUA: Trabalhando com a Liga Urbana de Rochester e com a Fundacão Scott Spino, a Kodak doou mais de 2.500 livros a crianças na área do metrô da cidade.

· Nilmat, Índia: Colaboradores da Kodak, em parceria com “Youth For People”, distribuíram mais de 5.000 cadernos para mil crianças indianas para promover o aumento da alfabetização nesta região tribal nos arredores de Mumbai.

· Memphis, Tennessee, EUA: Em colaboração com Books from Birth, a Kodak doou recentemente 1.000 livros infantis de autor, designer e apresentador da série Videos Press On da Kodak, Tad Carpenter. Os livros estão agora a caminho das prateleiras das famílias que participam de dois programas diferentes, concebidos para encorajar a alfabetização na primeira infância: LENA Start e Reach out and Read.

· Porto Príncipe, Haiti: a Kodak juntou-se à Hearthstone Village, com sede em Ukiah Valley, CA, uma entidade sem fins lucrativos, para ajudar o Reveil Martin Orphanage a construir uma biblioteca e atender às necessidades contínuas de alfabetização das 26 meninas que vivem no local na capital haitiana.

· Madrid, Espanha: Na Espanha, a Kodak trabalhou com seu cliente, a CAYFOSA, para fornecer 1.500 cópias de ‘Cuentos para contar en 1 minuto’ para a Gallardo FUNDACIÓN MELIOR, uma entidade sem fins lucrativos que está distribuindo os livros para melhorar as habilidades de leitura de crianças economicamente desfavorecidas na comunidade.

· Petah Tikva, Israel: A equipe de Israel da Kodak fez parceria com o cliente local, Emanuel Print, para publicar mais de 1.000 folhetos que foram doados para crianças em necessidade durante as férias da Páscoa de 2017. A Kodak trabalhou com a organização sem fins lucrativos La’Sova, uma entidade focada no fornecimento de alimentos para comunidades com necessidades elevadas. Os folhetos foram adicionados aos pacotes de comida para distribuição.

Essas atividades são apenas alguns dos muitos programas que a Kodak tem apoiado em todo o mundo em 2017 para promover melhores resultados de alfabetização. Para saber mais sobre cada um desses importantes programas, e o impacto que eles estão tendo em suas comunidades locais, visite www.kodak.com/go/printforgood.

“Na Kodak, sentimos que a alfabetização é um mote para se falar sobre o valor da impressão de uma maneira muito tangível, ao mesmo tempo em que nos associamos com alguns de nossos clientes mais importantes para abordar uma questão vital que atinge as comunidades em todo o mundo”, disse Brad Kruchten, Presidente da Divisão de Sistemas de Impressão da Kodak. “A alfabetização não só enriquece a vida de um indivíduo, mas cria oportunidades para que as pessoas desenvolvam habilidades que as ajudem a auxiliar a si mesmo, suas famílias, e, ao mesmo tempo, aumentar o potencial econômico das comunidades ao seu redor. Estamos orgulhosos de poder contribuir para melhorar os resultados de alfabetização em todo o mundo.

Novas impressoras Canon para educação

A Canon, referência mundial no mercado de impressão, apresentou os últimos lançamentos para o segmento de educação, como escolas e universidades.

O principal lançamento é a impressora imagePRESS C850/ 750, ideal para apostilas e provas, devido à alta velocidade de funcionamento e a possibilidade de realização de cópias sob demanda, sejam coloridas ou monocromáticas. A iPR C850/ 750 oferece sistema de impressão segura com senha de acesso, restrição de impressão, possibilidade de edição em arquivos antes de serem impressos, e gerenciamento remoto, visando a segurança dos documentos e rapidez na operação.

Além disso, ela também conta com toner superfino ideal para acabamento com laminação, com capacidade para imprimir folhas até 33x76cm e com 300g/m², além de possuir vários tipos de calibração e densitômetro interno para garantir estabilidade de cor da primeira até a última impressão.

Outro lançamento da Canon é a imageRUNNER ADVANCE 500iF, indicada para escritórios. Essa é uma multifuncional A4 monocromática que oferece digitalização e impressão rápidas, fax e cópia padrão. Por possuir estrutura compacta e ser compatível com diversas soluções de gestão e controle, a iR ADV 500iF se torna o equipamento ideal para pequenos escritórios ou ambiente escolar.

Com estes lançamentos, a Canon amplia o seu portfólio de soluções tecnológicas, que também incluem softwares de contabilização e controle de custos, impressão móvel, gerenciamento e controle eletrônico de documentos, correção de provas, além de segurança da informação.

Epson apresenta nova linha de impressoras EcoTank

A Epson lançou uma nova geração de impressoras EcoTank. Os novos modelos incorporam uma gama específica para impressão fotográfica, com um sistema de tinta de 5 cores (ET-7750 e ET- ET-7700), um novo design e com um depósito de tinta frontal. Este design é agora aplicado em toda a linha de impressoras, incluindo os modelos (ET-4750, ET-3750, ET-3700, ET-2750 e ET-2700).

A EcoTank ET-7750 para impressão fotográfica conta com uma capacidade para imprimir até 3400 fotografias (de 10×15 cm), com um pack de tintas incluído. Já as impressoras EcoTank ET-7750, ET-4750, ET-3750 e ET-2750, apresentam um design compacto, onde o tanque de tinta, anteriormente situado na lateral da impressora, passa agora para a parte frontal do equipamento.

As impressoras EcoTank da Epson para espaços domésticos e pequenos escritórios (ET-4750 e ET- 3750) incluem impressão frente e verso até 15ppm, tabuleiros de papel de maior capacidade e um alimentador automático de documentos e fax.

Novos scanners Fujitsu: FI-7700 e FI-7600

Os novos scanners da linha fi-7700 e fi-7600 chegam ao mercado brasileiro com a promessa de uma melhora na eficiência das operações. Tudo graças a algumas novas funções que tornam a digitalização mais simples para o usuário.

Os produtos possuem um alimentador automático de documentos que pode deslizar para a direita e esquerda ou girar em 180 graus. O usuário pode carregar documentos facilmente para digitalização, ajustando de acordo com o ambiente do escritório. O painel operacional é equipado com uma tela LCD.

Os equipamentos possuem uma velocidade de digitalização de 100 ppm (página por minuto) e 200 ppm (imagem por minuto), além de suportar até 300 folhas. É possível digitalizar diversos tipos de documentos com um único scanner. A estrutura reta do caminho do papel, que reduz a carga em um documento que está sendo alimentado, assegura a digitalização estável independentemente da condição e do tipo do documento. Além disso, ao alterar a alimentação para o modo manual, é possível digitalizar facilmente documentos espessos, como papéis dobrados pela metade, recibos com várias vias e envelopes.

A empresa traz ainda a funcionalidade do Redutor de Desalinhamento (Skew Reducer), que contribui para melhorar o desempenho de alimentação de papel. Dessa forma, evita a falta de imagem da borda. Além disso, possibilita a proteção do papel, que minimiza o risco de danos ao documento, pois detecta anomalias no som da condução do papel e em seu comprimento.

Xerox apresenta a impressora Trivor 2400

Para muitas impressoras comerciais, a economia de custos derivada da tecnologia de jato de tinta foi compensada pela despesa de revestimento de papel ou ter que comprar papel revestido a jato de tinta especial. Agora, a Xerox busca gerar maior economia de gastos para as empresas com a nova tecnologia de tinta High Fusion, que produz resultados de alta qualidade, sem a necessidade de processos de revestimento intermediários, primers ou hardware adicional.

A impressora Trivor 2400 High Fusion Inkjet permitirá às empresas de impressão expandir sua gama de impressões em jato de tinta, para produzir trabalhos personalizados com maior custo-benefício, como mala direta, catálogos, revistas e livros coloridos. A tinta High Fusion foi especialmente formulada para otimizar a impressão e a secagem em materiais revestidos offset, incluindo matte, silk e glossy, de 60 a 250 gsm.

“A velocidade, a grande variedade de cores e a capacidade de imprimir em estoque revestido com compensação regular, sem pré ou pós-tratamento, fazem da Trivor 2400 uma inovação revolucionária na produção de jato de tinta”, disse David Zwang, consultor principal da Zwang & Co.

Embora a High Fusion Ink seja otimizada para papéis offset , ele também funciona em uma variedade de mídia não revestida, proporcionando uma opção econômica para um conjunto versátil de trabalhos de impressão.

A impressora profissional Xerox Trivor 2400 High Fusion Inkjet Press estará disponível para instalações a partir de outubro em todo o mundo.

HP bloqueia novamente cartuchos de tinta genéricos em suas impressoras

A HP, há um ano, liberou uma atualização de firmware para as suas impressoras que acabava bloqueando o uso de cartuchos de tinta feitos por outras empresas que não fosse a própria HP, os chamados cartuchos genéricos. A decisão não foi bem aceita, e a companhia acabou voltando atrás e liberando o uso de cartuchos de outras marcas.

Porém no último mês de setembro, a HP lançou novamente uma atualização de firmware que bloqueia o uso de cartuchos de tinta considerados genéricos. O update foi liberado no dia 13, há exato um ano atrás, já que o último também aconteceu em 13 de setembro.

O bloqueio desta vez parece estar menos evidenciado. Em alguns modelos de impressora é possível, inclusive, usar ao menos um cartucho “pirata” sem causar qualquer problema. No entanto, quando todos os slots de cartuchos estão ocupados, a máquina acaba gerando um alerta de que algum deles pode estar danificado e precisa ser removido.

A HP, no último ano, disse que o bloqueio servia para “proteger as inovações e a propriedade intelectual” da companhia. Ao voltar atrás da decisão, a empresa disse que a deveria ter feito “um trabalho melhor de comunicar o procedimento de autenticação para os clientes”.

Produção de celulose cresce 5,3% no Brasil entre janeiro e maio de 2017

A Ibá (Indústria Brasileira de Árvores) apresentou recentemente os dados sobre a produção e balança comercial do setor de celulose, referentes ao período entre janeiro e maio de 2017. No geral, o setor manteve suas vendas estáveis no mercado doméstico em comparação ao mesmo período de 2016, não sendo abalado pela crise financeira que ocorreu no país. Além disso, houve um crescimento de 5,3% na produção de celulose e expansão de 4,7% nas exportações, levando o setor a um cenário de otimismo para os próximos meses.

A demanda por celulose brasileira manteve-se em alta no mercado internacional, sendo a China o principal destino de importação, representando mais de 43% do total exportado, gerando uma receita de US$ 1 bilhão nesse período de janeiro a maio de 2017 (aumento de 27,7% em comparação a 2016). No total, em 2017, 5,5 milhões de toneladas de celulose foram exportadas no mundo todo.

O relatório da Ibá também apresentou dados sobre a produção e comércio de papel, com o segmento de papel cartão e embalagens passando por maiores dificuldades, principalmente devido à concorrência com o mercado externo. A produção de papel cartão, por exemplo, sofreu queda de 2,2%, enquanto a importação do material cresceu em 6,3%. Por outro lado a produção de papel tissue, utilizados em papel higiênico e papel toalha, expandiu sua exportação em 55,6% em 2017, sendo o mercado mais promissor.

Já os papéis para escrita e impressão, os modelos mais comuns, também conseguiram aumentar suas exportações em 6,8%, porém enfrenta queda nas vendas domésticas (-5,9%), e aumento das importações (15,6%). Esses dados podem significar novas tendências para o setor, já que o consumo de papel para impressão deve manter-se estável a médio prazo, como explica Anderson Martins, da ImpressorAjato.com , “Ainda há grande consumo de papel para impressão, principalmente em empresas e no segmento de educação. Mas, ao mesmo tempo, há um aumento na aquisição de multifuncionais e scanners para digitalizar todos os documentos, reduzindo a quantidade de papel no local. Com isso o setor tira um pouco o foco desse tipo de papel, e aumenta produção dos modelos mais lucrativos, como o tissue, liberando espaço para o A4 vindo da Ásia”.

O saldo da balança comercial do setor brasileiro de árvores plantadas atingiu US$ 2,9 bilhões no período de janeiro a maio de 2017, alta de 4,9% em comparação a 2016. No acumulado do ano, o setor registrou um total de exportações de US$ 3,3 bilhões, 3,2% acima do registrado em 2016. Já as vendas externas de celulose alcançaram US$ 2,4 bilhões (+4,1%), as de papel US$ 767 milhões (-2,0%) e as de painéis de madeira US$ 113 milhões (+25,6%).