Empreendedores argentinos fabricam mão com impressora 3D.

Jovens argentinos fabricaram uma prótese com uma impressora 3D para substituir a mão de uma criança. A técnica foi capaz de substituir uma prótese de US$ 40.000 por um modelo de US$ 250.

O dispositivo permitiu a Felipe, de 11 anos, segurar um objeto com a mão esquerda, mesmo tendo nascido sem essa parte do corpo. A família de Felipe Miranda mora em Tres Algarrobos, a 500 km da capital argentina, um povoado de apenas 3.500 habitantes da província de Buenos Aires.

Giménez, mãe de Felipe, disse que seu filho está feliz e que ela, agradecida, por uma prótese que conseguiu substituir outras ortopédicas que custam 40.000 dólares, e que estão totalmente fora de seu alcance.

“Iniciamos um processo de pesquisa, baixamos modelos da internet e trabalhamos nas adaptações, levando em conta as fotos que a mãe nos enviou do braço de Felipe, as medidas do cotovelo e uma impressão gráfica da sua mão direita”, lembrou Pérez Weiss, empreendedor de 33 anos que mora em Buenos Aires e é dono da empresa 3D LAB Fab&Café, em entrevista à AFP em seu negócio em Palermo, bairro no coração de Buenos Aires.